english version
Recursos do Site
Menu Principal
Fim Menu Principal Uramaki
Matriart News

Cadastre-se e receba em seu e-mail, todas as novidades da Matriart LG.

( fim de malabo news )

Linguagem corporal

Cães se comunicam por “sinais”, e você pode aprender a interpretar a linguagem corporal do seu filhote.
Uma das razões pelas quais cães são animais de estimação tão bons é a forma incrível como eles se comunicam com seres humanos. Eles nos vêem como uma extensão da sua família canina e interpretam rapidamente nossos estados de humor e intenções.
Um certo entendimento de como os cães se comunicam entre si ajudará um dono observador a decifrar corretamente a mensagem que seu filhote está tentando passar.
Cães se comunicam uns com os outros através de uma série de sinais, incluindo uma variedade de expressões faciais, posturas corporais, sons e cheiros. Seu cão usará a boca, olhos, orelhas e até o rabo para expressar suas emoções. Sabendo interpretar a combinação de sinais corporais, você será capaz de descobrir quem está dominando um confronto ou situação.
Quando um cão se sente corajoso ou agressivo tenta se passar por um cão maior, mais poderoso. Ele fica com o corpo, orelhas e rabo eretos, com o peito para frente e pode até eriçar os pêlos do pescoço e das costas, pode também balançar o rabo devagar e rosnar.
Um cão submisso, por outro lado, tentará parecer pequeno, como se fosse um filhote – cães adultos podem punir filhotes, mas não os atacam.
O cão provavelmente se aproximará de um ser dominante pelo lado, agachado próximo ao chão com seu rabo baixo e balançando muito. Ele pode também tentar lamber as patas e focinho de um cão dominante, ou as mãos e rosto de uma pessoa dominante e se isso não parecer suficiente, pode rolar de costas mostrando sua genitália. Nesta posição, alguns cães podem involuntariamente soltar um pouco de urina.
Um comportamento característico dos cães, familiar a quase todos, é o abanar da cauda. A maior parte das pessoas interpreta este abanar como uma indicação de prazer e amizade, mas se for exagerado, estendendo se por todo o lombo, é visto como subordinação – mas também pode ser visto em cães com caudas muito curtas.
O rabo, entretanto, também indica outras emoções. Quando é abando vagarosamente, rígido, alinhado com as costas, expressa raiva. Quando pressionado contra a traseira do animal, é sinal de medo. Cães ansiosos ou nervosos podem enrijecer a cauda e com ela baixa abanar em sinal de apaziguamento.
A forma normal dos cães manterem seus rabos foi modificada pela criação e corte.
Algumas raças – como o Whippet e o Italian Greyhound – normalmente ficam com a cauda para baixo, mas em geral, uma cauda erguida em um ângulo acima de 45 graus em relação a coluna expressa interesse ou prontidão.
As expressões faciais de seu cão lhe dirão muito sobre seu humor – se está ansioso ou excitado, amedrontado ou querendo brincar dentro de um vasto repertório de emoções que pode expressar.
Suas orelhas levantam quando ele está alerta ou escutando atentamente, mas ficam deitadas sobre a cabeça quando estiver mostrando prazer, submissão ou medo. Para entender corretamente seu humor, também é necessário observar outros sinais.
Quando os olhos de um cão estão apertados ou semi-cerrados, podem indicar prazer ou submissão, mas quando os olhos estão arregalados está mostrando agressão.
Na natureza, o chefe da matilha mantém o controle simplesmente encarando um cão subordinado. Os dois animais ficam se encarando até que um desafie o outro ou até que este baixe a cabeça e vá embora. Se o dominante continuar encarando depois que o cão submisso olhar para outro lado, ele se sentirá confuso e pode morder por medo. Se o contato visual não for interrompido, o cão dominante reforçará a ameaça mostrando os dentes, rosnando ou mesmo atacando.
Você não deve encarar seu cão se ele tem tendência a ser agressivo ou nervoso – isso pode provocar um ataque. Entretanto, o contato visual regular e gentil tranqüiliza o cão e reforça a relação entre vocês.
Cães submissos, ou de determinadas raças como Labradores, podem dar a impressão de estar sorrindo, abrindo a boca e mostrando os dentes amigavelmente. Entretanto, quando mostram agressividade, ambos os lábios são retraídos para que quase todos os dentes apareçam. Podem também rosnar.
Um cão indicará que quer brincar levantando uma pata dianteira, ou abaixando a parte dianteira do corpo enquanto a traseira fica levantada, freqüentemente latindo para chamar a atenção. Outras atitudes incluem trazer brinquedos ou pular em outro cão para induzir a perseguição.

Fonte: www.pedigree.com.br